2017 - Pessoas que se revelam.

Costuma-se dizer que as pessoas se revelam, prestam-se, ou não, em viagem.  É uma bela de uma verdade. A novidade, própria de uma visita de estudo que se preze, constitui-se como um dos seus principais argumentos, e leva à forçosa interação dos participantes com o meio e com quem acompanham. E é na adequaçãodessa interação, que a viagem, a excursão, ou aquela, constitui um excelente exercício de revelação pessoal

Isto tudo, a propósito da Cidade do Porto, pelo Natal, que visitamos ao longo da tarde e noite, da passada sexta-feira, dia de feriado religioso e de aparição de uma chuva há muito ausente. Não obstante esta última, mantivemos o programa e, debaixo de um longo chuvisco, percorremos a Foz e caminhamos da Boavista até à Baixa. Durante a passada ligeira, rimos, observamos, ouvimos, trocamos opiniões, brincamos, aprendemos e, acima de tudo, revelamo-nos, uns aos outros.

Houvera uma visita de estudo no início de cada ano letivo, para cada turma e respetivos professores, que muito dos problemas de disciplinares e até pedagógicos, seriam bem mais fáceis de sanar e superar.

 

Noticia Geopalavras